Aonde vai parar o mercado na Igreja....

Aonde vai parar o mercado dentro da Igreja.

Resultado de imagem para capelao

O PRP Partido Republicano Progressista na jurisdição Estadual, denunciou ao Ministério Público, o abusiva distribuição de cargos de capelania feitas pelo Governado Flavio Dino.
Segunda a denuncia existem 50 capelões em todo o Estado do Maranhão, sendo indicado nos últimos 2 anos de governo 36 quase o dobro do quantitativo que já era existente.
A denuncia feita ao Ministério Publico é para averiguar a compra de apoio religioso de igrejas eclesiásticas  na sua totalidade da denominação Assembleia de Deus, tendo por desconfiança a criação de cargos de capelania aonde não existia e nem tem a necessidade de ser criar tais cargos como capelão na policia civil, sindicato dos agentes penitenciários e outros, como os representantes dos órgãos afirmaram.
O Blog do Nelsinho Paz faz a seguinte questionamento para os leitores, se a investigação estiver correta e for comprovado tais especulações que MPF investiga, tal atitude do governado Flavio Dino como todos devem saber é Comunista e como todo comunista tem a tendencia a ser ditador, tal postura do mesmo não vem surpreender ninguém, mais a atitude de eclesiásticos fazendo jogatinas com os fies que por quase sua totalidade não levam em conta os que as pessoas e  outras igrejas dizem e sim só o que o pastor fala, sendo marionetes nas mãos deles isso sim é uma atitude que deveria ser repelido do meio da sociedade já que falam ser a imagem e semelhança de ''DEUS'' aqui na terra, seguem os passos de Cristo mais esquecem o verdadeiro significado do dizimo o pior é que pulam a passagem bíblica em (JOÃO 2. 13-22) aonde Jesus abomina o mercado no templo e lançam todos para fora do templo.
tal coisas como essa devemos ficar atentos pois veem muitos pedir nossos votos para nos representar sendo que estão só se representando ou representando os interesses de um grupo ou pior levantando bandeira de um ideal que chega a ser racista, homofóbica e preconceituosa com o resto da sociedade, onde muitos só aparecem de quatro e quatro anos para pedir voto e como nesse casso usam os fies para eleger pessoas que não estão nem ai para eles como pessoa e coletivo como nesse casso investigado é claro isso.

Um comentário:

  1. Sugiro melhorias na redação do texto!
    Nossa língua está completamente atropelada!
    Quanto à materia, parabéns!

    ResponderExcluir