terça-feira, 18 de julho de 2017

POR TRAZ DA REFORMA DO OLINDINA

Por Nelsinho Paz 


Em primeiro lugar quero agradecer e parabenizar ao blog do Joaquim Filho pelo espaço que está dando aos jovens de nossa cidade para se expressarem, como alguns que aqui já se manifestaram e mostraram à sociedade (Jorge Henrique, Mayana Lucielli e Júnior Delabarrera) que o jovem de Pedreiras sabe o que quer e está lutando para uma sociedade igual para todos.

E, sendo assim, na qualidade de ex-aluno, eu, Nelsinho Paz, vou lhes contar como tudo começou para que hoje o Colégio Olindina Nunes Freire pudesse ter sido reinaugurado e voltar a ser o Gigante na educação como sempre foi. Essa história desde o princípio é o que poucos sabem. E que por traz da reforma e reestruturação física do prédio da escola Olindina Nunes Freire teve um movimento estudantil que surgiu sendo o pivô da reforma ao seu todo.

Esse movimento ao qual eu estou me referindo surgiu de uma ideia da pessoa do Zé Luís, ideia essa que veio para apoiar, fortalecer e estruturar os estudantes de Pedreiras.


Esse projeto foi posto em prática através das seguintes pessoas: Zé Luís, Isael Sousa, Nelsinho Paz e Wadson. Tendo como apoiadores do projeto os alunos Pablo Oliveira, Soraia Soares, Ariadna Maciel, Nagila Teixeira, Rebeca Gomes, Mateus Nobre, João Pavanely, Ruan Rego, Niciely e outros mais.

Esses ajudaram a estruturar o movimento estudantil de Pedreiras que por consequência de seus esforços teve o êxito de levar o governador na escola Olindina Nunes Freire e conquistar seu apoio para a reforma do prédio.

Logo após isso o movimento se estruturou e se expandiu para outras escolas da cidade e sendo estruturada e fundada a UPE - União Pedreirense de Estudantes, movimento esse que teve como sua primeira conquista entre muitas que ainda teremos a reforma do prédio da escola Olindina Nunes Freire.

Nenhum comentário:

Postar um comentário